Ah o amor, Intenso e Verdadeiro

5/27/2011

Oh! Se apenas ouvisses meu sussurro,
se escutasses o gemido do meu dizer,
que quando lamenta a ausência da querida,
socorre a alma daquele que se perdeu nas vastidões...

Sonha com o alarido do meu grito, o som vocal,
que nada na estampa, sorriso de criança, vem,
vê que ainda há o que posso te dar, que posso te fazer feliz...
que nada é feito de falta de carinho, tudo é amor...

Sente na brisa, no ar que resvala o sentimento,
no frio que corta como navalha, o punhal

que trai a distância, que nas estradas febris em mui longes vias,
trouxeste pálidas risadas que me fizeram oscilar...

vejo ao longe teu gemido de pessoa amada, és querida,
sou um rapaz que se encanta pelas coisas mais boas,
és repleta de qualidades, farei mil poemas de alegrias,
contigo viajaremos pelo mund
o das fantasias de afeto...

não deixes de olhar para um ser encantado,
cada dia o fascínio me dilacera, como uma fera,
vejo distante teu olhar de mulher, a pessoa feminina que me mantém
preso e agrilhoado nas masmorras do infinito.

Não te deixarei por nada, não te farei infeliz, sempre trarei de
longe as mercadorias, os presentes caros da Fenícia,
olha dos navios mercantes, dos navios de Társis,
por eles gritaram marinheiros em susto,
estavam cativos em mares assustados e tenebrosos,
cantando uma melodia aos seus deuses,
mas tu estavas ancorada na ferragem mais maciça,
não te perdias nas ondas gigantes das marés...
Os piratas queriam teu amor

ah! Queria eu por tanto tempo também,
tanto se passou, e ainda assim, vejo meu amor,
com suspiros de mulher amante...
balbuciando os dizeres que todo homem sonha...
de onde se olha o paraíso, oásis
de um descanso sem fim, é onde se deitará o nosso contentamento,
nos gramados banhados de sol.


 Retirado da poesia do Lord

You Might Also Like

0 comentários