amor

Ela na parada de ônibus...

4/06/2017

Eu estava passando por um ponto de ônibus  quando avisto aquela menina maravilhosa, paro o carro e ofereço carona. Esta garoando e vc esta cansada de ficar no ponto. Essa saia curtinha sedutora e essas coxas deliciosas de fora e aquele ventinho meio gelado. Você reluta um pouco por medo mas no final acaba cedendo e entra no carro. Eu pego uma toalha pra vc se secar um pouco da garoa fina e de proposito deixo minha mão encostar na sua. E também de propósito ao trocar de marcha aproveito pra encostar na suas coxas. E vou tocando o carro devagar. Pergunto se você esta com pressa de ir embora. Pois eu preciso passar rápido em minha casa pra pegar umas roupas pois as minhas também não estão muito secas. Não tiro os olhos do seu decote e das suas coxas e vc nota e dá um sorriso de safada se entregando. Vc diz que não tem problemas em passar lá rápido. Mas depois tenho que te levar até em casa. Eu aceito e mudo um pouco a rota que estava tomando. A garoa vira uma chuva forte. Quase não dá de ver a estrada de tanta agua que desce. Continuo seguindo e noto que vc esta com um dos seios quase a mostra e ao olhar quase perco o rumo da estrada e vc dá uma risada alta pq sabe o que aconteceu. E fala "Calma moço. É só um bico de peito" e você arruma e damos risada. Chegamos a um prédio alto. Já esta mais escuro e a chuva deixa ainda mais o dia no breu. Abro um portão automático e desço com o carro lentamente e estaciono em uma vaga separada.Então ao parar o carro tenho a idéia de pedir se vc quer subir pra tomar uma ducha e se secar. Você dá uma risadinha e fala "Que desculpa esfarrapada pra me levar pro seu apartamento e tentar me comer, isso não cola mais" eu fico meio enrubecido mas concordo que é muito cliché, então ao dizer que subo você  puxa minha mão para os seus seios e fala "Agora que já viu um deve sentir eles" e eu meio que surpreso mas louco de tesão já estou os apertando. Então você pergunta por que ainda não estou te beijando e eu noto o quanto estou tímido e falo. "Vamos subir, quero transar com você, foda se a roupa molhada" e quem fica impressionada é você. "Uau, assim que gosto, vamos" e vamos entrando pelo edificio fica quase impossível esconder meu pau duro dentro da calça. E vc comenta que adorou minha empolgação. Entramos no elevador e vc olha se tem camera coloca os seios pra fora e me puxa ora perto pra sentir eles em minha boca. Eu mamo neles ali mesmo. Quero nem saber da segurança vendo nós dois nos agarrando no elevador, chupo os seus seios com mais vontade ainda.Chegamos no meu andar. Por sorte o apartamento fica próximo ao elevador. Vc ja esta praticamente nua se agarrando comigo. Entre beijos e gemidos abafados quase não consigo abrir a porta e vc ainda esta tirando minha blusa. Ao entrar nem tranco a porta te jogo na parede e puxo sua coxa pra cima enquanto te beijo e chupo sua língua, vc ja sente meu pau saltando pra fora da calça e vamos nos arrastando até a sala entre jogadas na parede e pegadas fortes na sua bunda. Eu já sem camisa sentindo meu corpo colado no seu, seus seios sentindo meu corpo e ficando durinhos de tesão. Vc geme abafado e de repente chegamos ao sofá. Não havia notado que vc ainda estava de salto alto e o quanto isso delineava suas coxas e deixava sua bunda mais arrebitada ainda. Fico com ainda mais tesão de notar que sequer sua saia tirei ainda. Puxo seus cabelos pra trás enquanto beijo seu pescoço e vou descendo novamente até seus seios. Dessa vez aproveitando eles mais devagar. Chupando com mais força e mordendo esse bicos lindos. Deixando eles bem babados. Vc pega minha cabeça olha pra mim e fala "Vc é um puto de um safado" e cospe na minha cara e te dou um tapa na cara e digo "Vc é bem mais puta do que eu e vai ser fodida como minha vadiazinha" vc ouvindo aquilo estremece de tesao e eu te viro de costas pra mim já abrindo minha calça. Coloco vc apoiada com os braços no sofá, levanto um pouco sua saia que já é curta e vejo aquela visão incrivel da sua bunda maravilhosa. Coloco sua calcinha pro lado vc de pernas bem esticadas e tiro meu pau pra ficar ali roçando nela. Consigo sentir o quanto ela já está babando de vontade de ser fodida. Toda melecada de desejo. Então abaixo pra chupar você nessa posição. Vc delira sentindo minha lingua, puxa minha cabeça pra ficar enterrada no seu rabo enquanto lambo essa buceta deliciosa... continua.Vou chupando ela mas sem querer deixar você gozar. Quero apenas te torturar de tesão, te deixar louca, multiplicar sua vontade de foder. Então fico de pé. Dou uma cuspida na cabeça do meu pau e deixo ele entrar em você, bem devagar, sentir cada milimetro dela ne engolindo, pergunto se você esta sentindo o pau do seu macho entrando e vc nem consegue responder só curtindo a cabeça dele indo bem fundo nessa buceta molhadinha. Assim que ele entra bem fundo nela eu seguro na sua cintura. Vc esta com a bunda bem empinada por causa do salto a visão é incrivel dessa bunda magnifica e a calcinha de lado vendo meu pau entrando dentro de vc. Dou uns tapas bem forte na sua bunda e seguro na sua cintura pra vc pensar que vou dar aquela estocada funda na sua bucetinha mas eu só provoco e continuo devagar nela. Dou uma arranhada nas suas costas e quando vc acha que vai continuar naquele ritmo mais lento eu agarro sua cintura e fodo com força. Sentir sua bunda batendo em mim. Vc gritando. Pedindo pra foder com mais força. Pedindo pra socar meu caralho com mais vontade. Agarro seu cabelo com uma mão e rasgo a sua calcinha com a outra ainda metendo bem gostoso em você. Dai dou um puxão pra vc vir perto da minha boca e digo que quero encher essa buceta de porra nessa posição e você começa a gozar de tesão. Geme, me xinga, bem cadelinha, bem putinha. Então eu não aguento e gozo junto com você. E ficamos grudados gozando, urrando, e sentindo um gozar pro outro. Ai te puxo no sofá e vc deita exausta em cima de mim. Nos beijando lentamente. Sentindo o sabor do desejo ainda no nosso corpo. Te convido pra uma ducha demorada e nos beijamos ainda mais no chuveiro. De repente vc nota que está atrasara pra algo e diz. "Eu passaria a noite mas realmente preciso ir" eu entendo te entrego uma blusa minha e ainda meio molhados do banho descemos e vamos de volta até o carro. A chuva já estiou e te levo entre beijos quente em cada semaforo até a sua casa e antes de descer você fala. Daqui 2 dias estarei naquele mesmo ponto de onibus. Acredito que precisarei novamente de uma carona. Eu entendo o recado e saio dirigindo feliz ainda lembrando da foda incrivel que nos proporcionamos. E já tentando imaginar a próxima vez.