Tesão e Romantismo

10/19/2011

Sem rumo fui a casa dela, ainda estava no trabalho
quando ela me ligou "Querido, não estou me sentindo bem, poderia
vir até em casa mais cedo, estou com um calor fora do normal..." disse ela
com uma voz cantada mas com um toque de lágrimas.
Fiquei preocupado, peguei as coisas no trabalho e fui correndo pra casa.
Chegando em casa já anoitecendo, as luzes da sala acesas, um tom
laranja em meio aquela escuridão, todos os outros cômodos estavam
apagados, entrei fui diretamente para a sala, onde para minha surpresa
estava iluminada por algumas velas, então vislumbrei minha amada
ali deitada confortavelmente no sofá, em uma lingerie sensual de cor
preta, que se destacava em meio aquela pouco luminosidade
cheguei perto dela, falei que estava preocupado com ela, perguntei se estava
tudo bem, ela em um tom sereno e com um sorriso de desmanchar até
um deus me falou "Queria retribuir aquela semana romãntica que você me
presenteou, então estou aqui entregue pra você" um fogo inesperado
me golpeou e me vi beijando sua boca com uma selvageria que acharia até exagero
se não estivessemos dominados pelo desejo, ela logo foi arrancando minha blusa
senti suas unhas passarem por minhas costas, como uma gata malvada
Nossas bocas não se desgrudavam nem um segundo em meio
nosso fogo, desatei seu sutiã e deixando ela aos suspiros
fui deixando minha boca cair no seu pescoço, devagar e procurando
sentir cada gemida, cada respiração ofegante dela, fui descendo mais e mais
quando cheguei por entre seus seios ela segurou minha cabeça
pediu que eu esperasse, alcançou um prato que repousava ali na mesinha
perto do sofá, uma manga já cortada ao meio, deu um sorriso safado pra mim
nem precisou explicar nada, passei levemente a manga em seus seios, ela sentindo
o geladinho ia suspirando e sorria pra mim demonstrando que estava adorando
então fui em busca daquele mel, esparramado sobre seu corpo, ela delirava
enquanto meus lábios passeavam por ela, cada canto de seus seios, seus mamilos
duros estavam convidativos, enchiam minha mão e ao mesmo tempo minha boca.
Estava me sentindo uma criança comendo a fruta pela primeira vez, me lambuzando
já estava muito excitado. Então ela pegou minha mão e colocou dentro de sua calcinha
ela sorriu pra mim, mas nem precisava me dar esse toque, senti como estava molhada
estava mais lambuzada que a manga que escorria por seu corpo, ela então ficou de joelhos
no sofá, passei minhas mãos por suas costas enquanto ela rebolava pra mim,
segurei forte seus cabelos, queria sentir ela toda, então tirei o que me restava de roupa
coloquei a calcinha fio dental que ela estava usando pro lado, e coloquei bem devagar
nós dois gememos alto sentindo enquanto deslizava la dentro, segurei em sua cintura com uma de minhas mãos, e a outra em seu ombro, começamos um movimento gostoso, cada vez mais forte,
estávamos entregue aquele fogo, aquele desejo, aquele amor.
Ela teve um orgasmo demorado, não conseguiu segurar, gozou muito e eu assistindo ali
e sentindo ela ficar muito molhada acabei por me entregar ao gozo também.
Então estavamos os dois ali gozando, gemendo nos dando um enorme prazer.
Ela então deitou ali no sofá, fez eu me deitar em cima dela e me disse...
"Esse é só o começo dessa nossa noite meu amor"....


You Might Also Like

0 comentários