Meia Luz....

10/26/2014

Claridade dúbia, penumbra
Típico sinal de sossego
Indício da existência de sombra
Penso em cena romântica, planejo.
 
Ambiente perfeito para um clima a dois
Lareira acesa, mantas esparramadas
Almofadas colaboram e se somam, pois
Tudo fica perfeito, mãos espalmadas
 
Qualquer som nesse momento é agressivo
Sussurar é o máximo que se permite
Corpos jogados ao chão em lascivo
Em alinhamento aos ditames de Afrodite.
 
Na lareira, a lenha se queima
Mantendo a temperatura agradável
Coincide com o calor dos amantes
Que à meia-luz com luxúria se amavam
 
Castiçais acondicionam velas a se apagar
Com seus perfumes e cores a enebriar
Pessoas encantadas, felizes por se amar
Fizeram de tudo para cada um se realizar
 
Sensação de repouso vigora no ambiente
Relaxamento e prazer, notório de se perceber
Aqueles amantes, à meia-luz, reluzem
Felicidade e sublime amor traduzem
 
Pela janela só se percebe a noite escura
Sinal de longas horas, noite já se adentrou
E o casal, suado e saciado, se abraça
Curtindo o relaxamento que o prazer provocou
 
Ó meia-luz, que tanta inspiração gerou
Colaborou sem ter noção direta e de maneira óbvia
Com encanto, magia, sua pouco luz dourou
E Vênus, com ventre bendito, pronto para gerar um novo Ser ficou
 
Como é abençoada esta vida que vivemos
Com meia-luz criando ambiente perfeito
Que camufla tristezas, desgastes e pobreza
Pois não se pode ter mais riqueza e plenitude nesse momento de beleza.
 
Vida doce vida, de encantos e desencantos
É tão fácil ser feliz quando se quer de verdade
Acredito que só depende de quem procura
A sua meia-luz, em lugares incertos, com propriedade.
Um novo Ser veio ao mundo
Gerado numa noite especial
Casal que se amou de tal forma
À meia-luz, com sublime final
 
Abençoado seja este novo Ser
Que de sementes férteis e ricas se criou
Tem a sua frente toda uma vida
Espero que multiplique a fonte que lhe gerou.
 
Fonte de amor, carinho e compreensão
Que se soma, cresce e compartilha
Doce esperança que se repita
Noites de amor à meia-luz, que Vida.

Texto de Rosana Nobrega


You Might Also Like

0 comentários